Bolsonaro oficializa indicação de Aras para novo mandato à frente da PGR

Nome deve passar por sabatina na CCJ e plenário do Senado



Por:Jornal NC - Publicado em 22/07/2021

Bolsonaro oficializa indicação de Aras para novo mandato  à frente da PGR

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que propôs a recondução de Augusto Aras para novo mandato na chefia da PGR (Procuradoria-Geral da República). Em suas redes sociais, o presidente disse que encaminhou ao Senado Federal mensagem na qual propôs a recondução ao cargo de Procurador-Geral da República o Sr. Antônio Augusto Aras.

Após o anúncio, Aras divulgou uma nota pública e afirmou estar honrado com a recondução para o cargo de procurador-geral da República e reafirmou seu compromisso de bem e fielmente cumprir a Constituição e as Leis do País.

Na primeira vez que foi indicado, em 2019, Aras teve seu nome aprovado pelo Senado por 68 votos a favor, 10 contra, duas faltas e uma abstenção. A votação ocorreu após o PGR ter passado por sabatina de cinco horas pela CCJ, onde obteve 23 votos favoráveis, três contrários e um voto em branco.

Agora, Aras precisará passar novamente por sabatina da CCJ e a indicação precisa ser aprovada em votação no plenário da Casa. Não há, ainda, data para as sessões. O mandato do atual PGR vence em setembro. A subprocuradora-geral da República Luiza Frischeisen foi a mais votada da lista tríplice de nomes a serem recomendados ao presidente para comandar a PGR pelos próximos dois anos.

Veja Também: Governo passa do Inpe para a Agricultura a divulgação de dados sobre incêndios

Frischeisen recebeu 647 votos na eleição realizada pelos membros do MPF (Ministério Público Federal), seguida dos subprocuradores-gerais Mario Bonsaglia, com 636 votos, e Nicolao Dino, com 587 votos. Frischeisen já havia composto a lista em 2019, enquanto Bonsaglia foi selecionado em 2015, 2017 e 2019, e Dino, em 2017.

Ainda que tradicional, a lista tríplice não foi seguida por Bolsonaro há dois anos, quando escolheu Aras para o cargo de procurador-geral da República. O presidente pode mais uma vez ignorar a lista e, por exemplo, manter Aras no posto, conforme o que foi anunciado.

A ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) divulgou uma nota em que lamenta que Bolsonaro tenha escolhido Aras e não observado a lista tríplice e reafirma sua posição institucional em defesa desse modelo para a escolha do PGR, nos moldes que se aplicam aos demais Ministérios Públicos no Brasil.

Curta nossa Fanpage no Facebook

Seu Portal de últimas notícias das cidades de Barueri, Santana de Parnaíba, Carapicuíba, Osasco, São Paulo e região de Alphaville e Granja Viana.

Publicidade


Contato

Telefone
(11) 9 8476-9654

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 - 2021 - Jornal NC. Todos os direitos reservados