Ainda sem futuro Nasr não descarta F1 em 2018



Por:Jornal NC - Publicado em 28/09/2017

Ainda sem futuro Nasr não descarta F1 em 2018

Para Felipe Nasr, 2017 tem sido um ano de testes. O piloto, que deixou a Fórmula 1 no fim de 2016, depois de duas temporadas como titular da equipe Sauber, pretende voltar a correr no ano que vem, mas ainda não sabe em que categoria.

- Eu testei o Imsa, que é um protótipo; eu tive contato com algumas equipes de Fórmula E, fiz até alguns simuladores; estive também na Fórmula Indy, na penúltima etapa em Watkins Glen, em Nova York - contou Felipe, o brasileiro com melhor estreia na Fórmula 1 em todos os tempos: quinto lugar no GP da Austrália de 2015. A visita à Indy foi a convite do piloto Hélio Castroneves, tricampeão das 500 milhas de Indianápolis, a prova mais tradicional da categoria. Helinho já correu de Fórmula 3 pela equipe do pai de Felipe, Samir, e sempre teve uma relação próxima com a família Nasr. - Ele me botou em contato com muita gente na Indy.

Veja Também: McLaren e Honda chegam a um acordo para encerrar parceria na F1

Essa amizade aí com o Helinho já rendeu boas oportunidades - disse Felipe. E pode render ainda mais. Felipe revelou que deve testar um carro da Indy em outubro ou novembro. Enquanto isso, ele mantém a rotina de treinos em Brasília, onde voltou a morar com os pais depois que voltou de Londres, sua casa na época da Fórmula 1. Na pista do Kartódromo do Guará, ele está acostumado a acelerar desde os sete anos de idade. - Mantive meu ano ativo, porque eu não quero entrar em qualquer categoria só para preencher o grid. Eu acho que tenho qualidade para estar numa equipe competitiva no ano que vem, independentemente da categoria.

Curta nossa Fanpage no Facebook

Seu Portal de últimas notícias das cidades de Barueri, Santana de Parnaíba, Carapicuíba, Osasco, São Paulo e região de Alphaville e Granja Viana.

Publicidade


Contato

Telefone
(11) 9 8476-9654

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2019 - Jornal NC. Todos os direitos reservados