Sérgio Cabral vira réu pela nona vez na Lava Jato



Publicado em 25/05/2017

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro aceitou hoje (23) mais uma denúncia contra o ex-governador do estado Sérgio Cabral e mais nove pessoas no âmbito da Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato. Com esta medida, Cabral torna-se réu pela nona vez, acusado nessa denúncia pelos crimes de corrupção ativa e esquema de pagamento de propina.
Amanhã (24), o ex-governador, preso desde novembro do ano passado, será interrogado por Bretas.

Denúncia
A nova denúncia oferecida pelos procuradores da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro cita esquema de pagamento de propina envolvendo a empreiteira Carioca Christiani-Nielsen, em contratos milionários das obras do Arco Metropolitano, do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Favelas e da Linha 4 do metrô.
Veja Também: PF prende 24 pessoas em operação contra quadrilha comandada por Beira-Mar

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) é resultado das investigações das Operações Calicute, Eficiência e Tolypeutes e das colaborações premiadas celebradas com executivos da empreiteira. Segundo o MPF, a organização criminosa atuou em diversas contratações do estado do Rio de Janeiro entre os anos de 2008 e 2014, tendo sido estruturada para que o ex-governador Sérgio Cabral recebesse uma “mesada” de até R$ 500 mil por mês da empreiteira Carioca Engenharia.
Curta nossa Fanpage no Facebook



Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados