Manifestações contra o atual governo desse último domingo ocorreu sem incidentes graves

As manifestações foram vistas como dentro da normalidade democrática pelo governo

Publicado em 17/08/2015

Movimentos anti-Dilma Rousseff foram às ruas neste domingo (16), pela terceira vez em 2015, para pedir a saída da presidenta. As manifestações ocorreram em mais de 200 cidades pelo Brasil, exigiam a queda da Presidenta por impeachment, cassação ou renúncia.
O Estado de São Paulo, novamente, liderou as manifestações, com cerca de 135 mil pessoas na Paulista. Os números superam as manifestações em abril, mas não as de março, que reuniram 210 mil participantes na cidade.
As manifestações foram vistas pelo governo como dentro da normalidade democrática, informou, por meio de nota, o ministro da Secretária de Comunicação Social (Secom), Edinho Silva. “O governo viu as manifestações dentro da normalidade democrática”, disse o ministro.
Ainda sobre as manifestações, os atos ocorreram com tranquilidade e não houve incidentes graves.
No Instituto Lula, com gritos de “não vai ter golpe”, petistas, lideranças sindicais e movimentos sociais concentraram-se, no bairro do Ipiranga, em São Paulo. No ato, os participantes pediam respeito à democracia e protestavam contra o ataque de bomba caseira sofrido pelo instituto, no último dia 30 de julho.


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados