Ideb: Ensino de Barueri lidera na região e fica acima da média no Estado

O Ideb é o indicador do Ministério da Educação (MEC) que avalia o ensino fundamental e médio das escolas públicas e privadas do Brasil

Publicado em 30/09/2016

As escolas públicas de Barueri obtiveram média superior à do Estado e do Brasil no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) referente a 2015. O município também teve o melhor desempenho da região oeste da Grande São Paulo.
O Ideb é o indicador do Ministério da Educação (MEC) que avalia o ensino fundamental e médio das escolas públicas e privadas do Brasil. O indicador tem como objetivo principal que todos os estados e municípios alcancem a média de 6,0 até 2022, índice médio dos principais países em desenvolvimento. Para isso, foram definidas metas crescentes a partir de 2007 para chegar à nota estabelecida.
As avaliações são divulgadas a cada dois anos e este mês foram anunciadas as de 2015 do ciclo inicial do Ensino Fundamental (até 4ª série ou 5º ano) e do ciclo final do Ensino Fundamental (até 5ª série ou 9ª ano). As escolas baruerienses superaram a meta para o ano na primeira e ficaram abaixo na segunda.
No ciclo inicial, a nota das escolas de Barueri foi de 6,3, bem acima da meta do MEC (5,8) e já atingindo o índice desejado para 2019. O desempenho do município, que partiu de 45, em 2005, vem crescendo ininterruptamente. A média é a maior entre as cidades da região oeste da Grande São Paulo e superior ao índice nacional (5,3) e estadual (6,2) das escolas públicas. As três unidades locais com melhor desempenho foram EEFMT Professora Maria Theodora Pedreira de Freitas (nota 8,0), EEFMT Professora Dagmar Ribas Trindade (7,7) e Emeief Yojiro Takaoka (7,1).

Veja Também: Desemprego atinge 12 milhões de pessoas e sobe para 11,8% segundo IBGE


No ciclo final do Ensino Fundamental, Barueri alcançou 5,2, menos que a meta projetada, que era 5,4. Nessa faixa, a cidade também registrou o melhor desempenho da região e superou as médias do Brasil (4,2) e do Estado de São Paulo (4,7) no ensino público. A cidade saiu de uma nota de 4,2 em 2005 e subiu até 2011, quando chegou a 5,0, caiu para 4,7 em 2013 e agora se recuperou. Os índices mais altos foram obtidos pela EEFMT Professora Dagmar Ribas Trindade (6,5), EM Elizabeth Parmonondi Romero (6,0) e CE Maria Meduneckas (5,9).
O Ideb é calculado cruzando dados de aprovação e evasão verificados pelo Censo Escolar e médias de desempenho nas provas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Saeb e a Prova Brasil.Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados