Empresa apresenta nova capinha de celular que vem com internet através da luz

A nova tecnologia ainda não é aceita pelas indústrias, mas as expectativas é que em três anos a realidade mude

Publicado em 08/03/2018

A empresa escocesa PureLiFi apresentou pela primeira vez um celular conectado à internet por meio de Li-Fi ao invés de Wi-Fi. A demonstração foi feita durante a Mobile World Congress, uma das maiores convenções de tecnologia móvel do mundo.
Li-Fi é um padrão de distribuição que usa luzes de LED ao invés das tradicionais ondas de rádio usadas no Wi-Fi. A tecnologia ainda está em fase inicial de testes públicos e não é aceita como padrão pela indústria. Por isso, ainda não existem dispositivos com suporte integrado ao Li-Fi.
O que a PureLiFi quer fazer é mudar essa história. Para isso, eles criaram uma capinha de celular capaz de se conectar à internet pela luz. O case foi colocado em um Galaxy S5 e, segundo o Digital Trends, de fato funciona. A velocidade de download pelo Li-Fi chegou a 42 Megabits por segundo.

Veja Também: Ficar ‘de plantão’ para responder mensagens no celular pode gerar depressão e ansiedade

O Li-Fi poderá ser até 100 vezes mais rápido na distribuição de internet do que o Wi-Fi. A empresa também demonstrou na MWC um notebook da Dell com o receptor de Li-Fi integrado ao teclado. A PureLiFi também estuda colocar essa tecnologia em aviões.
A companhia diz que está negociando com grandes fabricantes de eletrônicos a integração desses receptores a futuros smartphones, tablets e laptops, mas nenhuma parceria foi oficializada até agora. A expectativa é de que, em três anos, já seja possível comprar eletrônicos com suporte ao Li-Fi.
Transmitir internet pela luz pode ser uma vantagem quando todas as faixas possíveis de radiofrequência estiverem cheias, ou em ambientes em que essa radiação seja perigosa.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados