Índia estima em 21 milhões o número de meninas ‘indesejadas’ no país

Na Índia, a maioria das pessoas prefere ter filhos homens

Publicado em 01/02/2018

Na Índia, a maioria das pessoas prefere ter filhos homens. Afinal, lá as filhas não herdam propriedades, e a família da noiva precisa pagar um dote para que ela se case. Essa preferência declarada por filhos fez com que o país tenha cerca de 21 milhões de “meninas indesejadas”, aponta relatório do Ministério de Finanças do país.

Veja Também:Entre acusações de Trump e ‘conflito de interesses’, subchefe do FBI pede demissão

Isso porque, segundo os autores do documento, muitos casais continuam tendo crianças até a família alcançar a quantidade desejada de meninos. “De alguma forma (...), a vida das mulheres está melhorando, mas a sociedade ainda parece querer que menos mulheres nasçam”, diz trecho. Estima-se ainda que faltem 63 milhões de mulheres na Índia - considerando as que nem chegam a nascer diante dos abortos seletivos e de menos cuidados a grávidas que carregam meninas. Na Índia, testes para saber o gênero do bebê são proibidos, mas são feitos no mercado clandestino.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados