Ministério da Justiça e Segurança Pública arrecada cerca de R$310 milhões com leilões em três anos

O valor da venda dos bens apreendidos por meio da atuação policial é revertido em políticas públicas de enfrentamento ao tráfico de drogas



Por:Jornal NC - Publicado em 06/10/2022

Ministério da Justiça e Segurança Pública arrecada cerca de R$310 milhões com leilões em três anos

Desde 2019, o número de leilões realizados pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e Gestão de Ativos do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senad/MJSP) apresenta crescimento. Nos últimos três anos, o ministério arrecadou R$ 309,3 milhões por meio dos 618 leilões promovidos pela Senado. Ao todo, foram vendidos 12.369 ativos neste período. No ano de 2019, foram arrecadados R$4,3 milhões com os 462 bens leiloados em 11 certames. Já em 2020, houve um aumento expressivo: foram arrematados, em 123 leilões, 3.751 itens apreendidos em ações policiais advindos do tráfico de drogas e de outros crimes, gerando arrecadação de aproximadamente R$ 40 milhões.

Em 2021, o número de leilões quase dobrou – 244, nos quais foram vendidos 4.654 bens e arrecadados R$ 189,7 milhões, no total. Segundo a Senad, o número de leilões realizados em 2022 já ultrapassa o dos anos anteriores: já são 243. O balanço parcial mostra que os 3.894 bens arrematados de janeiro a setembro somam uma receita de R$ 75,3 milhões. A secretaria é responsável pela gestão desses ativos, classificados entre móveis e imóveis.

Veja Também: Medida Provisória que aumenta conta de luz perde a validade após falta de consenso no Senado

Os bens variam de imóveis de luxo a eletrônicos, como aparelhos celulares, computadores e televisões, por exemplo. Além disso, já foram leiloados aeronaves, fazendas, joias, veículos diversos, embarcações, terrenos e apartamentos em áreas comerciais, eletrodomésticos, equipamentos industriais, máquinas agrícolas, agrotóxicos, bebidas de rótulos importados, cabeças de gado, obras de arte, entre outros. Todos esses itens – adquiridos com recursos de práticas criminosas e apreendidos pelas polícias Civil, Federal e Rodoviária Federal – são colocados à venda para a população em geral com preço inferior ao de mercado, tornando a oferta mais atrativa aos interessados.

Alguns deles podem ser arrematados com desconto de até 50% em relação ao valor avaliado. Os valores arrecadados são destinados aos cofres públicos, como o Fundo Nacional Antidrogas (Funad), gerido pelo MJSP, que custeia projetos e apoia a implementação de políticas públicas de prevenção e combate ao tráfico de drogas no Brasil. Um percentual é destinado às polícias apreensoras, que também podem requisitar bens para o uso da corporação. Como exemplo, veículos apreendidos podem ser empregados como viaturas.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Seu Portal de últimas notícias das cidades de Barueri, Santana de Parnaíba, Carapicuíba, Osasco, São Paulo e região de Alphaville e Granja Viana.

Publicidade


Contato

Telefone
(11) 9 8476-9654

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 - 2022 - Jornal NC. Todos os direitos reservados