Mais de 1,6 mil pessoas são retiradas de Mariupol, no Sul da Ucrânia

Saída foi possível por meio de corredores humanitários



Por:Jornal NC - Publicado em 31/03/2022

Mais de 1,6 mil pessoas são retiradas de Mariupol, no Sul da Ucrânia

Um total de 1.665 pessoas foram retiradas, nas últimas horas, da cidade sitiada de Mariupol, no Sul da Ucrânia, e de outras cidades próximas, por meio de corredores humanitários. A ministra para a Reintegração dos Territórios Temporariamente Ocupados da Ucrânia, Iryna Vereshchuk, disse que a retirada foi concluída, de acordo com a agência de notícias local Ukrinform. Ela adiantou que “1.665 pessoas foram retiradas de Mariupol e várias cidades da região de Zaporijia, ao longo dos três corredores humanitários acertados” com os russos.

A saída dos civis foi feita em veículos particulares, no mesmo dia em que a Rússia e a Ucrânia retomaram as conversações em Istambul, na Turquia, em busca de solução para o conflito. Iryna informou que 936 pessoas conseguiram deixar Mariupol e 729 a região de Zaporijia, que inclui as cidades de Berdiansk, Melitopol, Enerhodar, Polohy, Orykhiv, Huliaypole e Vasylivka. Em Vasylivka, as tropas russas conseguiram bloquear várias colunas de ônibus e caminhões que transportavam ajuda humanitária e que acabaram sendo enviados a outras cidades. A cidade portuária de Mariupol, que tinha população de meio milhão de habitantes antes da guerra, tem sido uma das mais duramente atingidas desde a invasão russa. Na cidade industrial, localizada às margens do mar de Azov, encontram-se ainda cerca de 160 mil moradores, segundo as autoridades, sem acesso a bens básicos, como água potável, e serviços, como gás e aquecimento.

Veja Também: título

A Rússia lançou ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.179 civis, incluindo 104 crianças, e feriu 1.860, entre os quais 134 crianças, segundo os mais recentes dados da Organização das Nações Unidas (ONU). No entanto, há probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior. A guerra provocou a fuga de cerca de 10 milhões de pessoas, incluindo mais de 3,9 milhões de refugiados em países vizinhos e quase 6,5 milhões de deslocados internos. A ONU estima que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia. A invasão russa foi condenada pela comunidade internacional, que enviou de armamento à Ucrânia e o reforço de sanções econômicas e políticas a Moscou.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Seu Portal de últimas notícias das cidades de Barueri, Santana de Parnaíba, Carapicuíba, Osasco, São Paulo e região de Alphaville e Granja Viana.

Publicidade


Contato

Telefone
(11) 9 8476-9654

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 - 2022 - Jornal NC. Todos os direitos reservados