Volta às aulas no Japão é marcado por maior número de suicídios entre jovens

Mais de 18 mil crianças entre 10 e 19 anos se suicidaram no Japão de 1972 a 2013

Publicado em 01/09/2015

Em média 316 crianças cometem suicídio entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro. O dia 1º de Setembro é marcado historicamente por ser o dia do ano em que o maior número de jovens com menos de 18 anos comete suicídio, dia que volta às aulas nas escolas japonesas.
Em abril tem um pico também, por conta da volta às aulas. O motivo? Para muitas crianças japonesas a competitividade do país é insuportável, para eles, o pior de uma sociedade competitiva é ter que derrotar os próprios amigos.
Um bibliotecário da cidade de Kamakura twittou recentemente: “O segundo semestre está quase chegando. Se você está pensando em se matar, porque você odeia a escola tanto, por que não vem para cá? Temos quadrinhos e romances leves. Ninguém vai brigar com você se passar o dia inteiro aqui. Lembre-se de nós como um refúgio, se estiver pensando em escolher a morte em vez da escola”.
Em apenas 24 horas a mensagem foi retuitada mais de 60 mil vezes, apesar de ter sido polêmica a iniciativa por incentivar as crianças a faltarem na escola, para muitos a mensagem pode ter salvado vidas.
Apoio aos suicidas
O governo japonês também lançou uma série de iniciativas – entre linhas telefônicas e outros serviços – para dar apoio a potenciais suicidas de todas as idades.
Suicídios no Japão
No ano passado, no Japão, mais de 25 mil pessoas cometeram suicídio. Isso dá uma média de 70 por dia. A maioria delas, homens.
O Japão tem uma floresta chamada “Aokigahara” também conhecida como a “Floresta dos Suicídios”, é um dos locais mais procurados pelos suicidas no Japão, e mais de 100 corpos são encontrados todos os anos pelas autoridades.


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados