Cientista descobre que EUA e Reino Unido organizou a crise migratória à União Europeia pelo Twitter

Um site russo afirmou que a atual crise de imigração na Europa foi orquestrada de dentro os EUA e o Reino Unido, através de uma operação secreta do Twitter

Publicado em 21/09/2015

De acordo com um grupo russo de cientistas que analisaram o tráfego da Internet, grandes picos de mídia social, levou milhares de pessoas a migrar para a União Europeia, antes da crise migratória da Europa começar. O conteúdo dos tweets encorajou as pessoas a viajarem para a União Europeia.
Segundo o cientista russo Vladimir, o Twitter é a rede social que responde mais rápido a todos os eventos do mundo.
Em uma análise feita pelo cientista, a #WelcomeRefugees (Bem-vindo Refugiados) vinha principalmente da Alemanha com 78% das hashtags, enquanto a Áustria que estava em segundo lugar tinha apenas 12%.

Veja Também:Passa de 500 mil o número de migrantes que entraram na União Europeia em 2015

Vladimir afirma que achou estranho “Então, lá estava a minha suspeita de que a Alemanha não está tudo certo. Como o meu amigo Mikhail Dymshits gosta de brincar, mesmo se você é paranoico, não significa que você não tem ninguém persegue”.
O cientista levantou de onde vinham todos aqueles tweets convidando os refugiados a visitarem a Alemanha, e 19% vinha do Reino Unido, 17% dos EUA e apenas 6,4% vinham realmente da Alemanha.
Até o final de 2015 estima-se que a Alemanha receberá um milhão de refugiados.


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados