Acusado de abusar de jornalistas, vice-ministro japonês renuncia

Fukuda negou que tivesse intenção de deixar o governo

Publicado em 19/04/2018

O vice-ministro japonês de Finanças, Junichi Fukuda, renunciou nesta quarta-feira após ser acusado de assédio sexual por várias jornalistas, no primeiro caso deste tipo no Japão após
o surgimento do movimento #MeToo.
Trump confirma encontro entre diretor da CIA e Kim Jong-un O presidente Donald Trump confirmou que Estados Unidos e Coreia do Norte tiveram um encontro entre o diretor da CIA, Mike Pompeo, e o líder norte-coreano Kim Jong-un na semana passada. Este foi o primeiro encontro de alto nível entre os dois países em 18 anos. A reunião, realizada em caráter sigiloso, faz parte do contexto de aproximação entre os dois países e tem como objetivo preparar um eventual encontro entre Trump e Kim Jong-un. A notícia do encontro foi divulgada. A informação havia sido divulgada
anteriormente pelo jornal Washington Post e só foi confirmada, pelo próprio presidente. Desde março, Washington e Pyongyang estão dialogando. Um canal de comunicação foi estabelecido
durante a gestão do ex-secretário de estado Rex Tillerson, que deixou o cargo naquele mesmo mês. O novo secretário será o diretor da CIA, Mike Pompeo.
No mês passado, Trump também aceitou um convite feito por Jong-un, para um encontro entre os dois países.
Caso seja realizado, será o primeiro na história entre chefes de Estado dos dois países. O encontro realizado em 2000 foi entre a então secretária de estado dos Estados Unidos, Madeleine Albright e Kim Jong-il, pai e antecessor de Kim Jong-Un. Foi com vista à preparação dessa cimeira histórica que Mike Pompeo se reuniu com o líder norte-coreano, na semana passada, no primeiro encontro de alto nível entre os dois países desde 2000, quando a então secretária de Estado norte-americana, Madeleine Albright.
A demissão foi anunciada pelo ministro do departamento, Tao Aso, depois que no mês passado o jornal The Shukan Shincho publicou que Fukuda, de 58 anos, fez sugestões sexuais, algumas delas gravadas, a várias jornalistas, cujas identidades não foram reveladas. O Ministério de Finanças assegurou, em um comunicado, que continuará investigando as acusações, por meio de uma firma jurídica externa, pois o caso estava sendo tratado de maneira interna
por subordinados do próprio vice-ministro, que negou os fatos. Fukuda, que é acusado de pedir às mulheres um abraço e tocar em seus peitos e inclusive insinuar que fossem com ele a um hotel, assegurou hoje em declarações à
imprensa local que tinha decidido demitir para “limpar o seu nome”. O ministro de Finanças, que tinha apoiado até agora o político, chegou a pedir às mulheres supostamente vítimas de assédio que revelassem a identidade e levassem o caso à Justiça para ser credível, o que suscitou uma forte polêmica. Fukuda negou na segunda-feira passada que tivesse intenção de deixar o governo.



Veja Também: Entre acusações de Trump e ‘conflito de interesses’, subchefe do FBI pede demissão



Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados