O dia em que os cães farejadores detectaram alguém vivo no Sacrário

Foi há 20 anos, durante a viagem apostólica do papa São João Paulo II aos Estados Unidos, dentro de uma capela “vazia”



Por:Jornal NC - Publicado em 29/06/2016

O dia em que os cães farejadores detectaram alguém vivo no Sacrário

O site America Needs Fátima divulgou neste ano o impactante relato de um acontecimento registrado no último dia da viagem apostólica do papa São João Paulo II aos Estados Unidos em 1995. O relato é apresentado pelo Pe. Albert J. Byrne em um artigo intitulado “Nature’s Evidence of the Real Presence” (“Uma Evidência Natural da Presença Real“), que fala de Jesus Cristo presente e vivo em Carne, Sangue, Alma e Divindade na Eucaristia.
Segundo o relato, o papa São João Paulo II estava em Baltimore, visitando o seminário de Santa Maria, e quis fazer uma visita não programada à capela do Santíssimo Sacramento. Os responsáveis pela sua segurança percorreram imediatamente todas as dependências do edifício com cães farejadores, daqueles que ajudam a localizar pessoas em desabamentos de prédios e catástrofes naturais, a fim de certificar-se de que não houvesse eventuais indivíduos escondidos no local.
Os cães também fizeram o seu trabalho dentro da capela, supostamente vazia. Quando chegaram diante do Sacrário, porém, eles pararam e ficaram olhando fixamente, como procedem quando detectam uma pessoa escondida entre escombros. De olhos fixos no Sacrário, eles cheiravam, grunhiam e se recusavam a sair do local. Para eles, havia ali dentro uma pessoa escondida.
Os cães só se retiraram depois de receberem ordens dos seus responsáveis.

Veja Também: Alunos de Teatro dos Centros de Capacitação de Barueri falam sobre a experiência de vivenciar um espetáculo de verdade
Cão Farejador
O cão farejador é um personagem constante na solução de casos de polícia e em diversas outras situações que se referem ao resgate de vítimas. Celebrados pelo olfato aguçado e preciso, os cães são usados como ferramenta nesse tipo de situação, são treinados de maneira específica, desenvolvendo ainda mais a sua sensibilidade olfativa e permitindo que se tornem grandes aliados para a solução de casos variados.
Além da grande sensibilidade e capacidade olfativa, características como lealdade também são levadas em conta para definir um bom cão farejador.Curta nossa Fanpage no Facebook

Seu Portal de últimas notícias das cidades de Barueri, Santana de Parnaíba, Carapicuíba, Osasco, São Paulo e região de Alphaville e Granja Viana.

Publicidade


Contato

Telefone
(11) 9 8476-9654

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2019 - Jornal NC. Todos os direitos reservados