Cobalt sobe de nível com nova cara e central conectada da GM

Configuração deve ser nova opção de entrada do SUV e contará com mesmo conjunto mecânico atual



Por:Jornal NC - Publicado em 10/12/2015

Cobalt sobe de nível com nova cara e central conectada da GM

A GM apresentou, em prévia na noite de quarta-feira (3), o facelift do sedã-compacto médio, e conseguiu, assim como a Renault com o Logan, revolucionar o visual do modelo, que parte de R$ 52.690 na linha 2016. É ele quem promove a estreia da nova identidade visual global da marca.
Não é só isso. O Cobalt agregará também o OnStar, assistência de rastreamento e concierge recém-estreada no Cruze. Ela estará presente nas duas versões 1.8 automáticas, de topo. Servirá, ainda, de “cobaia” para debutar o MyLink 2, segunda geração do acertado sistema multimídia da fabricante. Este só não estará presente na versão de entrada, LT 1.4 manual.
Nesta nova geração, o MyLink ganhou tela tátil maior (passou de 6,2 para 7 polegadas) e com resolução melhor (16 milhões de cores), além da possibilidade de espelhar celulares através dos sitemas CarPlay (Apple) e Android Auto (Google). Entrentanto, a fabricante vetou o MirrorLink, plataforma de espelhamento pleno que está presente em outros modelos.
Nesta nova geração, o MyLink ganhou tela tátil maior (passou de 6,2 para 7 polegadas) e com relução melhor (16 milhões de cores), além da possibilidade de espelhar celulares através dos sitemas CarPlay (Apple) e Android Auto (Google). Entrentanto, a fabricante vetou o MirrorLink, plataforma de espelhamento pleno que está presente em outros modelos. “Preferimos trabalhar com os sistemas oficiais, que atendem a padrões de segurança e permitem atualizações futuras online”, disse a UOL Carros William Bertagni, vice-presidente de engenharia e produto.
Além do Cruze, que deve ser revelado nacionalmente no Salão de São Paulo 2016 e chegar às ruas poucos meses depois, o MyLink 2 estará presente nas reestilizações de Onix, Prisma, S10, Trailblazer e Tracker, num período de dois anos, além do inédito SUV compacto nacional que substituirá o importado Tracker.

Veja Também: Chevrolet Tracker vai ganhar versão LT


O objetivo, segundo a GM, é descolar o Cobalt de um patamar “pragmático”, onde estão Nissan Versa, Fiat Siena e o próprio Logan, e aproximá-lo do Honda City, atual referência de status (e vendas) no segmento. Deixar de ser sucesso apenas entre taxistas e subir de patamar tem um preço: a versão de entrada teve preço aumentado em R$ 4.800, enquanto a de topo encareceu R$ 10.340.
Segundo a GM, 80% dos clientes comprarão as versões 1.8 automáticas. Meta é vender entre 1.500 e 2.000 unidades ao mês, para voltar a brigar pela liderança do segmento. A cor de lançamento, usado só por esse modelo, se chama marrom Mogno.
Curta nossa Fanpage no Facebook

Seu Portal de últimas notícias das cidades de Barueri, Santana de Parnaíba, Carapicuíba, Osasco, São Paulo e região de Alphaville e Granja Viana.

Publicidade


Contato

Telefone
(11) 9 8476-9654

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2019 - Jornal NC. Todos os direitos reservados