Brasil reúne histórico recente de tragédias em escolas

Episódios foram registrados em GO, RJ, PB e SP

Publicado em 14/03/2019

Tragédias envolvendo tiroteios e ataques em escolas são contabilizadas na história recente do país. O ultimo episódio registrado hoje na Escola EStadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na Grande de São Paulo, junta-se a outros. Entre os casos mais recentes temos o que aconteceu no caso mais recente ocorreu no Colégio Goyases, em Goiânia, quando adolescente de 14 anos assediado por bullying matou dois colegas de 13 anos e feriu outros com a arma da mãe, policial civil. Na apuração das razões do crime, o autor dos disparos disse à polícia que se inspirou no atentado ocorrido em 1999 na escola de Columbine (Estados Unidos), com quinze mortos e 24 feridos, e no massacre ocorrido em Realengo, no subúrbio carioca, em 2011 quando um adulto (23 anos) efetuou mais de 60 disparos e matou 12 crianças na escola municipal Tasso da Silveira. Os dois casos são os que registram os maiores números de vítimas. No mesmo ano do episódio em Realengo, uma criança de 10 anos em São Caetano do Sul (SP) atirou em sua professora (4ª série) e depois se matou. Em abril de 2012, um adolescente de 16 anos da cidade de Santa Rita atirou em três alunas quando tentava acertar um outro estudante. Há registro de mortes de estudantes também por arma branca, como o assassinato por facada contra um adolescente por um colega de sala em uma escola rural em Corrente (PI).

Veja Também: Saque do Pis/Pasep do INSS em 2019, confira quem tem direito

Suzano
Dois adolescentes encapuzados mataram a tiros sete pessoas e feriram ao menos 17 na Escola Estadual Raul Brasil, de Suzano (SP). Eles cometeram suicídio em seguida, segundo a polícia. Cinco dos mortos eram estudantes (quatro são meninos e uma é menina), outro era funcionário da escola. O ataque ocorreu por volta das 9h30 desta quarta-feira (13). Atiradores mataram 7 pessoas e se mataram em seguida. Os atiradores e as vítimas ainda não foram identificados. 17 feridos foram levados a hospital. Ainda não se sabe se os atiradores tinham vínculo com a escola ou qual seria o motivo do ataque. Uma testemunha disse que viu um deles com arma de fogo e outro, com uma faca. A PM encontrou no local armas, arco e flecha, objetos que parecem ser coquetéis molotov e uma mala com fios.
Houve outra ocorrência com arma de fogo perto da escola, antes do ataque, mas a PM ainda não sabe se há relação entre os casos. O governador e outras autoridades estão a caminho de Suzano e vão falar com a imprensa. Dentro da escola, a polícia encontrou um arco e flecha e garrafas que aparentam ser coquetéis molotov. Há ainda uma mala com fios, e o esquadrão antibombas foi chamado. A instituição foi isolada pela polícia e há muitos alunos e funcionários chorando ao redor. A capitão Cibele, da comunicação da PM, disse que pouco antes dos disparos na escola, a polícia foi chamada para outra ocorrência com arma de fogo, perto dali.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados