Exército é multado em R$ 40 mil por morte de onça em Manaus

A multa foi aplicada a três órgãos do Exército

Publicado em 08/07/2016

O Exército Brasileiro foi multado em R$ 40 mil por causar a morte da onça Juma, que foi exposta durante a passagem da tocha olímpica no Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), em Manaus. A sanção foi aplicada pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), que ficou responsável por apurar o ocorrido.

No dia 20 de junho, Juma, um macho de 18 anos, escapou da coleira ao ser transportado para a jaula, mesmo sob efeito de tranquilizantes, o felino avançou em um soldado que atirou no animal. A multa foi aplicada a três órgãos do Exército. O Comando Militar da Amazônia deverá pagar R$ 5 mil por contribuir para a utilização de espécime da fauna silvestre nativa sem a autorização do órgão ambiental competente.

Veja Também: Cunha renuncia à presidência da Câmara dos Deputados

O CIGS também foi autuado em R$ 5 mil por utilizar o animal sem a devida autorização. O 1º Batalhão de Infantaria de Selva, que era responsável pela onça, deverá pagar R$ 30 mil por transportar e manter em cativeiro o felino sem autorização e por construir e fazer funcionar mantenedouro da fauna sem a licença do órgão ambiental.
Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados