Soldado da PM tem decreto de prisão por suspeita de participar da Chacina que ocorreu em Osasco e Barueri

Soldado foi reconhecido por uma sobrevivente na última terça-feira (25)

Publicado em 27/08/2015

A Justiça Militar do estado de São Paulo decretou a prisão preventiva do soldado Fabricio Emmanuel Eleutério, por ter sido reconhecido na última terça-feira (25), pessoalmente, por uma sobrevivente da chacina que ocorreu na Grande São Paulo, no dia 13 de agosto.
O soldado, que foi reconhecido como sendo um dos autores das tentativas de homicídio ocorridas na rua Suzano, estava sob prisão disciplinar na sede da Corregedoria da PM desde a última sexta-feira (21) e será transferido para o Presídio Militar Romão Gomes, de acordo com a PM. Ele nega participação no crime, mas a polícia afirmou que sua defesa não foi comprovada até o momento. A Corregedoria da PM continua investigando os assassinatos.
Ao todo, 18 assassinatos ocorreram nos municípios de Barueri e Osasco, na noite de 13 de agosto. O secretário de Segurança Pública do estado, Alexandre de Moraes, disse que não descartava a hipótese de retaliação pelas mortes de um policial militar e um guarda civil metropolitano.

Veja também: Testemunhas que escaparam da Chacina em Osasco e Barueri contam como foi o terror.

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados