Bilionário chinês sai na frente para compra do UFC; valor seria entre US$ 3,5 bi e US$ 4 bi



Publicado em 12/05/2016

Maior organização de MMA do mundo, dominando cerca de 90% do mercado nesse esporte, o Ultimate Fighting Championship é disputado por quatro empresas interessadas em comprar o evento. O site da ESPN nos EUA noticiou que os dirigentes, inclusive, estão em negociação e podem vender a franquia em caso de uma oferta com valor entre US$ 3,5 bilhões e US$ 4 bilhões – que representa cerca de R$ 13 bilhões e R$ 15 bilhões.
A empresa mais próxima a chegar aos valores para compra é a Dalian Wanda Group, do bilionário chinês Wang Jianlin, dono de patrimônio estimado em cerca de US$ 35 bilhões – R$ 130 bilhões. Recentemente, ele ampliou o ‘império’ adquirindo 20% das ações do Atlético de Madri. O UFC foi criado em 1993 pelo brasileiro Rorion Gracie e, depois de alguns anos de decadência e dificuldade financeira, foi vendido aos irmãos Fertitta por US$ 2 mi, em 2001.

Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados