São Paulo vive surto de H1N1

A distribuição da vacina contra H1N1 aos estados começa no dia 1º

Publicado em 01/04/2016

O município de São Paulo vive um surto do vírus H1N1 este ano. A confirmação foi feita no dia 28, pelo secretário municipal de Saúde, Alexandre Padilha.
Em entrevista coletiva nesta tarde, Padilha informou que 17 pessoas morreram na cidade este ano por síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Desse total de óbitos, oito foram provocados por H1N1. Na quase a totalidade dos casos de morte (87,5%), os pacientes apresentavam comorbidade, ou seja, outra doença que foi agravada pelo H1N1, ou por outros vírus relacionados à síndrome. No ano passado, nenhuma morte por H1N1 foi registrada na cidade.
Padilha ressaltou que ocorreram este ano mais casos respiratórios do que no ano passado: 299 este ano contra 127 no ano passado. “E estamos tendo mais circulação de H1N1 entre estes casos respiratórios, ou seja, o vírus está circulando mais do que no ano passado.”


Veja Também: Ônibus movidos a hidrogênio já circula por São Paulo entre Santo André e Piraporinha


Distribuição de vacinas nos estados
O Ministério da Saúde divulgou o calendário de distribuição da vacina contra a gripe A (H1N1). A campanha nacional terá início no dia 30 de abril, porém, no dia 1º a pasta começa a distribuir o imunizante aos estados.
Segundo o Ministério da Saúde, nas três primeiras remessas, que vão de 1º a 15 de abril, os estados receberão 25,6 milhões de doses, que corresponde a 48% do total a ser enviado para a campanha deste ano. Desse montante, serão entregues 5,7 milhões de doses para o estado de São Paulo. Na capital paulista, oito pessoas morreram este ano em decorrência do vírus. No ano passado não houve registro de mortes.
A ocorrência da Influenza A (H1N1) é maior no inverno. No entanto, a transmissão também pode ocorrer de forma acentuada no verão.Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados