Osasco recebe primeira “Tocha Olímpica” de SP

O evento teve duplo objetivo. Apresentar a forma de seleção das pessoas que vão participar do revezamento da tocha e também iniciar a contagem regressiva de um ano para o início dos Jogos Olímpicos

Publicado em 06/08/2015

A cidade de Osasco foi à primeira, no Estado de São Paulo, a receber a tocha das Olimpíadas Rio 2016. Vinda do Rio de Janeiro, ela chegou, na tarde de ontem, à ADC Bradesco Esportes e Educação, centro esportivo, no bairro do Bela Vista, onde o Banco Bradesco mantém núcleos de basquete e vôlei.
O evento teve duplo objetivo. Apresentar a forma de seleção das pessoas que vão participar do revezamento da tocha e também iniciar a contagem regressiva de um ano para o início dos Jogos Olímpicos.
O Banco Bradesco é um dos patrocinadores da competição e mantém sua sede em Osasco. Além disso, a cidade foi uma das escolhidas para participar do revezamento da tocha. De acordo com o Bradesco, qualquer pessoa cima de 12 anos pode participar do revezamento. Mas a pessoa terá que ser indicada por alguém, por meio do site www.bradesco.com.br/tocha. No cadastro, também será preciso contar a história de vida do indicado. A escolha será feita por uma comissão formada por representantes do Bradesco e do Comitê Olímpico Brasileiro. “Queremos histórias de superação, de pessoas que transformaram a sociedade onde vivem. Porque esse é um dos valores do espírito olímpico”, afirmou, durante o evento, o diretor de marketing do Bradesco, Jorge Nasser.
Segundo ele, a data em que a tocha passará por Osasco será definida a partir de outubro e os selecionados para a condução não precisarão ser, necessariamente, ser moradores da cidade. Ela vai percorrer 300 cidades durante cerca de 100 dias, até a chegada ao Rio de Janeiro, em 5 de agosto de 2016, para o acendimento da Pira Olímpica, no Maracanã.
O evento também trouxe à cidade atletas patrocinados pelo Banco e que conquistaram recentemente, medalhas nos Jogos Pan-Americanos. Dentre eles, o judoca Charle Chibana, ouro na categoria até 66 quilos. “Agora, me sinto ainda mais próximo da Olimpíada. Com certeza vou estar na briga por uma medalha”, afirmou ele. Eleito o melhor jogador de baquete do Pan, Vitor Benite, ouro com a seleção brasileira, também falou sobre a expectativa, mas preferiu cautela. “Acabamos de conquistar o Pan, o que nos dá grande motivação. Mas a olimpíada é outra história”, afirmou o atleta, que a partir da próxima semana defende o Brasil na Copa América.
Também vieram a Osasco a judoca Maria Suelen Altheman, bronze na categoria acima de 78 kg; e as jogadoras de rugby Maira Bravo e Julia Sarda, bronze com a seleção.

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados