Contra Uber, taxistas fazem tumulto em frente à festa de revista em SP

Bastava alguém gritar ‘Uber’ para os taxistas correrem em direção ao carro para xingar e hostilizar o motorista

Publicado em 29/01/2016

Um grupo de taxistas atacou os motoristas do Uber em protesto, em frente ao hotel Unique nos Jardins em São Paulo, onde ocorria o baile de Carnaval da revista “Vogue” na madrugada desta quinta-feira (28).
Testemunhas afirmaram que um grupo de 15 a 20 taxistas cercava todos os motoristas do aplicativo Uber que paravam próximo ao hotel. Segundo a jovem, bastava alguém gritar “Uber” para os taxistas correrem em direção ao carro preto, para xingar e hostilizar o motorista. “A sensação de medo e insegurança só aumentava toda vez que eles corriam, subiam em cima dos carros e jogavam pedras”, falou a testemunha que não quis ser identificada.
A Polícia Militar estava no local, mas não interveio. A confusão aconteceu após o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), pronunciar na manhã desta quinta-feira (28) que os taxistas “vão desaparecer pela concorrência predatória” se eles não aceitarem a regulamentação do aplicativo na cidade.

Veja Também: Emissoras de TV paga preparam guerra contra Netflix


Nem mesmo um agente da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) foi poupado da confusão, bastou o agente parar o carro para ser cercado por um grupo de taxistas que gritava “ele veio aplicar multas”. Imediatamente ele foi hostilizado e quase forçado a entrar no veículo. Neste momento, a polícia interveio e o agente afirmou ter sofrido agressões.
Além disso, um fotógrafo teve seu carro depredado pelo grupo de manifestantes, porque tinha ido levar alguns amigos da filha à festa, o dono do Ford Fusion teve seu carro danificado, registrou um boletim de ocorrência, mas não pôde identificar os agressores.
A Polícia Militar informou que mais de 200 taxistas participaram do protesto.

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados