Alunos desenvolvem tinta sustentável usando terra e cola

Saiba como fazer a tinta em casa

Publicado em 15/01/2016

A busca por atividades e produtos sustentáveis parece (felizmente) ter entrado na pauta da sociedade em várias regiões do mundo. Crianças, jovens e adultos estão mais conscientes sobre a necessidade de se preservar os recursos naturais que normalmente seriam utilizados na produção de bens de consumo e em outras atividades humanas. Esta necessidade também impulsiona a criatividade das pessoas e novas alternativas ecológicas podem surgir diariamente.
Um bom exemplo da criatividade em prol do meio ambiente veio do Instituto Federal do Amazonas, onde professores e alunos desenvolveram nas aulas de química uma tinta ecológica obtida da terra. “A tinta produzida a partir de solo é uma ideia prática e eficiente, e é o que chamamos de tecnologia social”, afirmou o professor de engenharia agronômica do instituto, Gyovanni Ribeiro, um dos líderes do projeto “Tons da Terra”, em entrevista à Rede Globo.

Veja Também: Prefeitura de Osasco inaugura núcleo de educação ambiental

Como é feita a tinta da terra?
A tinta sustentável é composta de materiais retirados da construção civil e da natureza. Para tal, os alunos coletam argila de obras e já no laboratório, com ajuda dos professores, a tinta é produzida. Para tal, é selecionada a terra mais argilosa e depois é preciso peneirar bem para deixar tudo bem ralo, adicionando na sequência água (na mesma quantidade de terra). Por fim é preciso filtrar e adicionar cola branca (metade da quantidade de água)… Pronto! Uma tinta sustentável feita de terra e cola e que pode custar até 75% menos do que as tintas convencionais.
A conta é simples: se utilizar oito quilos de terra será preciso adicionar oito litros de água e quatro litros de cola branca. Além disso, a secagem também é rápida e não deixa cheiro no ambiente. A durabilidade da tinta é de três anos, em média.
Outro diferencial é que a tinta é uma solução 100% livre de substâncias tóxicas.Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados