A economia venezuelana, em estado de coma

País vive sua pior crise nos últimos 50 anos

Publicado em 11/01/2018

A Venezuela acumula quatro anos de uma recessão econômica que já traz consigo os elementos de uma autêntica depressão. Uma bancarrota comparável à vivida há pouco tempo pela Grécia, embora com outros componentes e vários acréscimos. As autoridades se negam a oferecer dados formais das contas do país, mas algumas empresas especializadas calculam que, em 2017, a derrocada alcançou níveis de economia de guerra, com uma contração do PIB de 14%. Tudo parece indicar que o cenário será o mesmo em 2018.

Veja Também: Premiê britânica faz mudanças em seu governo

Quatro anos de nefasta gestão econômica reduziram o tamanho da economia venezuelana em 35%. Alguns observadores, como Asdrúbal Oliveros, da empresa Ecoanalítica, estimam o déficit fiscal em 17% do PIB e a inflação em 2.700% no ano passado. A atual crise, sem precedentes na história venezuelana, é algo raro em um petroEstado e inscreve seu nome na história dos grandes naufrágios sociais da América Latina nos últimos 50 anos. Nem sequer a tendência à alta do preço do petróleo freia a deterioração econômica do país latino-americano.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados