Médico francês realiza primeira cirurgia com visão de realidade aumentada

O médico francês Thomas Grégory realizou nesta terça-feira (5) a primeira operação do mundo utilizando um capacete com visão de realidade aumentada.

Publicado em 07/12/2017

O médico francês Thomas Grégory realizou nesta terça-feira (5) a primeira operação do mundo utilizando um capacete com visão de realidade aumentada, uma tecnologia que pode contribuir para melhorar a precisão em determinadas intervenções cirúrgicas. A informação é da agência EFE.
Na operação, que graças às novas tecnologias foi acompanhada por outros três médicos no Reino Unido, na Coreia do Sul e nos Estados Unidos, Grégory colocou uma prótese no ombro de uma paciente de 80 anos, um procedimento bastante delicado.
“Era como se o ombro da paciente viesse até os meus olhos (...). Toda a ajuda que um médico pode esperar nessas condições se transforma em realidade”, afirmou o cirurgião, chefe do serviço de cirurgia ortopédica e traumatologia do hospital Avicenne, em Bobigny, nos arredores de Paris.

Veja Também:Russos só poderão participar dos Jogos de Inverno de 2018 sob bandeira neutra

Equipado com um capacete especial concebido pela companhia americana Microsoft, Grégory pôde visualizar o esqueleto e os tendões da paciente com grande detalhe graças a uma série de radiografias e outros exames de imagem efetuados antes da operação.
Graças a esse dispositivo, a cirurgia pode ser realizada com precisão milimétrica, uma vez que foi possível determinar a espessura exata dos tecidos e o local concreto dos órgãos próximos, que permanecem invisíveis em uma operação normal e, portanto, podem ser afetados. Além disso, o médico pode consultar o prontuário médico da paciente de forma direta e, inclusive, consultar colegas que acompanham em tempo real a operação.

Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados