Com ajuda da neurociência a matemática pode ficar mais fácil



Publicado em 28/09/2017

Conferir trocos e a conta bancária, ajudar os filhos em suas tarefas escolares ou, ainda, dar sentido a estatísticas e entender notícias sobre saúde e economia. A matemática faz parte do nosso dia a dia. Tomamos decisões com base em informações numéricas. Saber interpretá-las, portanto, nos permite fazer melhores escolhas. Raramente alguém subestima a importância de saber interpretar textos para entender o que acontece no mundo e para um bom desempenho em muitas profissões.

Veja Também: Darcy Ribeiro é lembrado como revolucionário em homenagem na USP

Mas não é raro ouvir argumentos sobre a “inutilidade” de aprender matemática. Na realidade, ignoram-se os custos individuais e sociais do mau desenvolvimento das habilidades matemáticas. Pesquisas em larga escala conduzidas nos Estados Unidos e no Canadá indicam que competências matemáticas abaixo da média nos anos iniciais da escolarização estão associadas a risco elevado de que essas habilidades não melhorem no término dos anos escolares. Esse fator isolado mostrou mais influência na determinação do mau desempenho em matemática do que a família, habilidades socioemocionais, inteligência e leitura.

Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados