Energia elétrica acumula alta e acarreta em pressão no custo de vida dos brasileiros

Segundo o IBGE, de janeiro a outubro, inflação acumula alta de 8,52%, a maior desde 1996

Publicado em 07/11/2015

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a energia acumulou alta de 49,03% no ano, até o mês de outubro, e é apontada como a principal pressão no custo de vida dos brasileiros em 2015.

De acordo com a coordenadora de Índice de Preços do órgão, Eulina Nunes dos Santos, o aumento de 16% na tarifa de energia elétrica no Rio de Janeiro, que passará por reajuste a partir deste sábado (7), vai impactar no aumento dos preços gerais do país em novembro. “Ninguém vai tirar esse status de vilã da inflação em 2015”, afirmou Eulina.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nesta quarta-feira (5), durante Reunião Pública Extraordinária de Diretoria, reajuste tarifário da concessionária Light Serviços de Eletricidade S/A, e os novos valores serão aplicados para 3,7 milhões de unidades consumidoras, localizadas em 31 municípios do Rio de Janeiro.
Curta a nossa Fanpage no Facebook e fique por dentro das notícias!

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados