Ministério Público do Rio pede interdição de São Januário

Além do Ministério Público, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) também acenou com a possibilidade de pedir a interdição do estádio

Publicado em 14/07/2017

O Ministério Público pede a interdição de São Januário. A informação foi confirmada pelo promotor Rodrigo Terra, que explicou que o pedido será feito com base em uma ação já existente, na qual Federação de Futebol do Rio (Ferj) e CBF também são partes. De acordo com Terra, várias normas estabelecidas pelo Estatuto do Torcedor em relação à segurança em São Januário já não vinham sendo cumpridas pela diretoria do Vasco.

Além do Ministério Público, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) também acenou com a possibilidade de pedir a interdição do estádio, após análise das imagens da confusão. Neste caso, o estádio seria interditado até o julgamento no tribunal esportivo.

Veja Também: Mesma pegada e grupo acostumado: como o Coritiba planeja manter fôlego no Brasileirão

Enquanto MP e STJD miram a interdição do estádio, a Polícia Civil investiga a morte do torcedor Davi Rocha Lopes, de 27 anos, morador de Santa Cruz e, conforme indica seu perfil em redes sociais, ligado a facção organizada da torcida do Vasco - a família nega. Consultada, a assessoria da Polícia Civil informou que a Delegacia de Homicídios busca imagens de câmeras de segurança, além de ouvir policiais e testemunhas, para determinar de onde partiram os disparos e então analisar armas dos policiais.

Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados