Fiat Argo pode superar expectativas e superar reinado do Chevrolet Onix?

Com objetivo de se tornar um dos modelos mais vendidos do Brasil Fiat lança Argo

Publicado em 14/07/2017

O Argo foi lançado como a principal novidade da marca para o ano e com objetivo de se tornar um dos modelos mais vendidos do Brasil. Mas ele será capaz de interromper a soberania do Chevrolet Onix ou incomodar o 2º colocado Hyundai HB20?

Veja Também: Entenda o porquê dos carros sedãs não possuirem limpador de vidro traseiro

Veja pontos positivos e negativos:
Como já havia mostrado nas versões com motor 1.3 e 1.8, o Argo agrada pela dirigibilidade e qualidade do acabamento. Faltava então ver como se saia a opção 1.0, que será a segunda mais vendida, atrás da 1.3, de acordo com previsões da empresa.
A expectativa é que o Argo “mil” represente 35% dos emplacamentos do carro, enquanto a 1.3 será a best-seller, com volume de 40%, e, por último, o 1.8 deve ficar com fatia de 25%.

Apesar de o preço inicial de R$ 46.800 assustar para um 1.0, basta analisar os rivais para ver que o valor não é tão absurdo. O Onix com visual reestilizado começa em R$ 46.150, enquanto o HB20 não sai por menos de R$ 42.500, em sua versão básica. Outro nessa briga é o Ford Ka, que custa a partir de R$ 44.290.

O Argo também terá uma versão sedã previamente batizada de X6S. Ela irá ocupar o lugar do Grand Siena e do Linea, mas a produção ficará na Argentina, chegando ao Brasil no último trimestre de 2017. Além de uma versão mais esportiva equipada com o motor 1.8 E. torque EVO, de até 139 c v e caixa automática de seis marchas, mecânica hoje presente no Renegade e Toro. Fala-se também que no futuro haverá uma opção turbo a partir do motor 1.3 FireFly, que já estaria em desenvolvimento na planta de Betim.

As versões mais caras trarão componentes em comum com os da picape Fiat Toro, como quadro de instrumentos e painel de controles do ar-condicionado.

Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados