Como evitar o ressecamento da pele no inverno



Publicado em 22/06/2017

A falta de hidratação natural deixa a pele seca e menos resistente às agressões dos fatores ambientais. Isso se deve a alteração no manto hidrolipídico - localizado na região mais superficial da pele, composto por proteínas, substâncias hidrossolúveis e lipídeos - e deixa a pele com uma aparência opaca, áspera, com textura fina e sensível. O ressecamento também contribui para o envelhecimento precoce, aparecimento de vermelhidão e coceira.
E a época que mais ocorre a queixa de pele seca é no período do outono/inverno. O motivo é simples.
— No frio, as glândulas sebáceas e sudoríparas ficam menos produtivas, o que causa a falta de lubrificação natural— esclarece a dermatologista Daniela Schmidt Pimentel
No inverno, o clima fica mais seco, os banhos ficam mais quentes e as pessoas bebem menos água. Além do ressecamento, a médica relata também que o frio pode causar reações à pele se ela não receber uma hidratação correta.
— A dermatite atópica (manchas ásperas na pele) e as indesejáveis coceiras, também denominadas de prurido, são algumas das reações mais comuns neste período de baixa temperatura— exemplifica.
Veja Também: Por que os cientistas falam em uma epidemia de miopia - e qual a sua origem

Essas alterações dermatológicas geralmente ocorrem porque nos dias mais frios e secos o corpo perde umidade para o ambiente e, por isso, as áreas mais expostas tendem a ficar mais ressecadas, como pernas, pés, mãos, braços, face e, principalmente a boca.
O processo de hidratação dependerá das características da pele de cada indivíduo, independentemente da idade ou do sexo.
— O mais importante é avaliar as necessidades individuais de cada um e os antecedentes alérgicos, já que as pessoas acometidas de bronquite, rinite e asma tendem a ter a pele mais ressecada ou sensível— alerta.
Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados