Em Osasco, conjunto habitacional com quase mil moradias deve ser entregue em 2018

A construção em Quitaúna, Osasco, o conjunto habitacional Miguel Costa vai beneficiar 960 famílias com novas moradias

Publicado em 06/04/2017

A construção em Quitaúna, Osasco, o conjunto habitacional Miguel Costa vai beneficiar 960 famílias com novas moradias. Com previsão de entrega para 2018, segundo a prefeitura, a obra é realizada por meio de parceria entre a administração municipal e o governo federal, com os programas Minha Casa Minha Vida e PAC 2.

O projeto beneficiará 400 famílias que anteriormente estavam assentadas irregularmente no local e mais 560 provenientes dos programas de urbanização do Rochdale e do Jardim Santa Rita. No sábado, 1º, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (PTN), esteve no local para acompanhar de perto a evolução da execução do projeto.

Veja Também: Temer sanciona lei de terceirização com pouca proteção ao trabalhador


A empresa contratada para construir os apartamentos tem prazo contratual para entregar as unidades até dezembro de 2018, mas o prefeito de Osasco acredita, pelo andamento do projeto, que as famílias serão contempladas antes.

De acordo com a prefeitura, no conjunto habitacional Miguel Costa serão sete condomínios construídos em uma área de 98 mil m², sendo 48 torres de 4 andares de apartamentos com 51 m2. Cada condomínio terá área de lazer própria, com quadra poliesportiva, arborização e projeto paisagístico.

Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados