Grupo ligado à Al Qaeda reivindica atentado que matou 74 pessoas em Damasco



Publicado em 15/03/2017

A Frente Nusra, ligada à Al-Qaeda, assumiu neste domingo (12) a responsabilidade pelos atentandos que abalaram a capital síria, Damasco, um dia antes e mataram 74 pessoas. As informações são da Agência Xinhua.
O anúncio veio um dia depois que outro grupo rebelde chamado Levant Swords disse, em uma declaração, que estava fazendo os atentados.
Os rebeldes alegam que os iraquianos xiitas não eram peregrinos em santuários em Damasco, mas sim combatentes que apoiam as forças do governo sírio contra a rebelião de seis anos.

Veja Também: Estados Unidos tem escolas fechadas e voos cancelados por tempestade de neve


No sábado, dois atentados foram realizados perto de um cemitério na área de Shaghour, na parte antiga de Damasco.
A primeira explosão foi realizada por meio de um dispositivo que disparou perto de um grupo de ônibus que levavamperegrinos iraquianos ao cemitério Bab al-Saghir para visitar santuários xiitas.
Depois da primeira explosão, passageiros de nove ônibus se reuniram para ver o que tinha acontecido, quando um homem-bomba, usando um colete, acionou o dispositivo detonando os explosivos entre a multidão. Morreram 74 pessoas e quase 400 ficaram feridas, de acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados