Por que a presença do Selo Orgânico é tão importante nas embalagens dos produtos?

Sempre que a temática dos alimentos orgânicos entra em cena, ouvimos comentários relacionados ao selo orgânico presente nas embalagens

Publicado em 26/01/2017

Sempre que a temática dos alimentos orgânicos entra em cena, ouvimos comentários relacionados ao selo orgânico presente nas embalagens, no entanto, poucos sabem o motivo pelo qual o selo é inserido e, principalmente, quais são as vantagens dessa certificação nos alimentos.
De acordo com o especialista em Agricultura Orgânica Thiago Tadeu Campos, embora alguns pequenos produtores familiares possam vender seus produtos orgânicos em feiras sem o devido selo, os revendedores maiores exigem a necessidade de uma certificação para vender o produto orgânico.
Este selo garante a organicidade do produto, ou seja, para adquirir a certificação, o produtor teve de seguir uma série de pré-requisitos em sua plantação, garantindo que todo o desenvolvimento do cultivo seja realizado de acordo com os manuais, sem qualquer intervenção química, desde a plantação até a embalagem final.
A importância de certificar os produtos orgânicos. O Selo Orgânico serve como uma garantia para a pessoa que busca comer um alimento orgânico. Os selos são colocados para que esse consumidor não seja trapaceado, pois um produto que não segue os requisitos para ser considerado um alimento orgânico não recebe o selo, evitando possíveis fraudes por parte do produtor.

Veja Também: Uso de smartphones está criando epidemia de ‘pescoço tecnológico’


Como conseguir a certificação orgânica? No Brasil o selo orgânico existe desde 2007 e é administrado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e pelo Inmetro, tendo como auxiliares no processo de certificação agências terceirizadas que são regularmente fiscalizadas pelo Ministério Agricultura.
Qualquer produtor que segue a linha orgânica de produção pode receber o selo, no entanto, aqueles que não seguem parte do processo devem primeiramente se adequar ao solicitado para só então iniciar o processo de certificação.
Códex Alimentarius: O selo orgânico do Brasil tem como base o Códex Alimentarius, sistema também seguido por países como Estados Unidos, Japão e União Europeia. Essa padronização auxilia na exportação dos produtos.
Agências Certificadoras: O produtor que tiver interesse em certificar sua produção deve buscar as orientações detalhadas nas agências certificadoras e, através dos dados fornecidos, será elaborado o processo de certificação.
Cadastro do Produtor Orgânico: Atualmente existem três maneiras de se cadastrar como agricultor orgânico: Certificação por Auditoria, Sistema Participativo de Garantia e Controle Social. A forma escolhida dependerá do perfil da plantação e do próprio produtor.

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados