Jeep Wrangler Unlimited, um pedaço de mau caminho que será lançado em 2017



Publicado em 15/12/2016

Um passeio no Jeep Wrangler é uma deliciosa volta ao passado. Nele, há um monte de coisas que você já não acha nos carros de hoje. A começar pelas portas, planas, com maçanetas em alça (e botão) e uma cinta de náilon para limitar sua abertura.

O acanhado quadro de instrumentos parece que veio de um caminhão dos anos 70. Para engatar o 4×4 ou a reduzida, ainda se puxa uma pesada alavanca. Tem até uma antena fixa balançando do lado direito!

Mas não se engane: é puro charme. Alguns minutos ao volante e vai ver que só o estilo ficou parado no tempo. Há modernidades como piloto automático, som com Bluetooth e comando de voz (ok, só atende em inglês), ar-condicionado automático, sensores de faróis e de chuva, ESP, assistente departida em rampa e um confortável câmbio automático sequencial de cinco marchas.

A alegria aumenta quando chega a hora de ir para a terra. Com um ângulo de35 graus de entrada e 28 de saída, ele sobe um barranco onde aquela Hilux (31/26 graus) ficaria entalada. Precisa cruzar um rio? Até 48,3 cm de água ele encara sem problema.

Veja Também: Hyundai Creta quer derrubar Honda HR-V; Veja suas primeiras impressões




Esse Jeep é tão empolgante que você nem liga para uns defeitinhos aqui e ali, como os comandos dos vidros dianteiros longe da mão (bem no meio do painel) ou as portas que nunca fecham direito (mesmo batendo forte).




Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados