Número de Galaxy Note 7 ‘explosivos’ pode ser o dobro do que se imaginava

Cerca de 35 celulares explodiram no mundo por conta de um defeito na bateria

Publicado em 15/09/2016

Quem achou que a Samsung estava exagerando ao fazer o recall de cerca de 2,5 milhões de unidades do novíssimo Galaxy Note 7 por todo o mundo por causa do comportamento explosivo do gadget, melhor pensar de novo. Isso porque, ao que parece, o número de acidentes envolvendo o aparelho e sua bateria nada estável pode ser bem maior do que se imaginava inicialmente. Até o momento, a informação era de que, globalmente, cerca de 35 exemplares do novo brinquedinho da fabricante sul-coreana tinham se incinerado por conta de um defeito na produção da bateria do aparelho.

Veja Também: Apple anuncia iPhone 7 com proteção à prova d’água e espera impulsionar vendas


A recomendação primária é que os consumidores levem o equipamento às lojas para devolvê-lo – recebendo um celular novo posteriormente.
Como mais de 21 mil Galaxy Note 7 que fazem parte do lote defeituoso foram comercializados no Canadá, foi criado até uma página específica para que os usuários possam resolver a situação rapidamente e sem nenhum tipo de burocracia.Curta nossa Fanpage no Facebook

Publicidade

© 2016 - Jornal NC. Todos os direitos reservados