Primeiro grupo de cubanos do Mais Médicos deixa país em novembro



Publicado em 25/07/2016

Os primeiros médicos cubanos que chegaram ao Brasil em agosto de 2013 para participar do programa federal Mais Médicos devem deixar o país em novembro. Já estava previsto que o grupo de 2.400 profissionais teria um contrato de três anos, que se encerraria em julho.
Na sexta-feira (15) - em reunião entre o Ministério da Saúde, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e representantes do governo de Cuba - a permanência dos médicos no país foi prorrogada até novembro para garantir a “continuidade do atendimento à população nas cidades durante o período eleitoral e dos Jogos Olímpicos”. Segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde, atualmente a pasta está em negociação com a Opas e com o governo de Cuba para definir o futuro da parceria.

Veja Também: Passar muito tempo em frente ao computador pode prejudicar a visão

Atualmente, existem 11.429 médicos cubanos trabalhando no país e o fim iminente do contrato se refere somente aos primeiros 2.400 profissionais que chegaram ao Brasil.
O Ministério da Saúde acrescentou que, no início do mês, desembarcaram no país 50 médicos cubanos e a previsão é que mais 500 cheguem nos próximos dias para repor vagas desocupadas. Ainda segundo a pasta, vagas desocupadas tanto por médicos brasileiros como de outras nacionalidades são repostas por chamadas trimestrais.
Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados