Prefeitura de Embu das Artes aposta em terceirização para a saúde e projeto já demonstra resultados



Publicado em 21/09/2017

Desde o início do ano, o governo apresentou um forte desejo de mudança na melhoria da prestação de serviços no atendimento ao público, e concretizou isso de forma prática, substituindo a empresa que até então administrava os serviços de saúde da cidade.

Sob a fiscalização da Secretaria de Saúde, o Instituto EduSa - Educação e Saúde, uma Organização Social sem fins lucrativos, desde o dia 1º de agosto administra os três principais equipamentos de saúde do município: o Pronto-Socorro Central e Maternidade Municipal Alice Campos Machado; do Hospital Leito Irmã Anette no Jardim Vazame e da maior Unidade de Pronto Atendimento do Brasil, a UPA Santo Eduardo.

O prefeito destacou o ganho no controle do atendimento e a humanização na prestação de serviços de saúde com a troca da empresa que administrava a saúde da cidade. “Agora teremos maior gestão de responsabilidades em todos os procedimentos, com o plano de trabalho que está em prática desde o dia 1 de agosto. O desafio agora é garantir que a população tenha atendimento de qualidade durante todo o tempo e o governo vai fiscalizar todos os dias para que a prestação de serviços de utilidade pública aconteça de forma eficiente”, conta.

Em menos de 30 dias de trabalho, a nova gestão já apresentou resultados como a redução do tempo de espera que antes era de 4 horas e agora é de 30 minutos; implantação do sistema de classificação de riscos para agilizar o atendimento de casos mais urgentes; manutenção predial; mais segurança; otimização de processos; e tudo isso sem aumentar os gastos.

A terceirização dos serviços públicos é tendência em gestão pública, pois além de trazer mais economia aos cofres públicos, tendem a oferecer mais qualidade e agilidade no atendimento ao munícipe. De acordo com o prefeito Ney Santos, mudar a gestão da saúde atende a uma antiga reivindicação da população, que estava descontente com o atendimento prestado. Há 7 anos o Instituto Social Saúde Resgate à Vida não prestava contas, os funcionários não tinham uniforme e nem identificação, itens fundamentais de segurança quando falamos de saúde.

Veja Também: UBS de barueri realiza atividades pensando na qualidade de vida

Avanços:
Desde o início do ano, o governo está comprometido com a saúde da população e vem tomando importantes decisões. Contratou 50 médicos, abasteceu a farmácia de todas unidades básicas de básicas de saúde com mais de 7 mil itens - hoje não falta remédio de responsabilidade da Prefeitura na rede. Só no primeiro quadrimestre, o programa Saúde da Família atendeu mais de 90 mil pessoas, o equivalente a 35% da população.

Em relação ao mesmo período do ano passado, aumentou em mais de 100% a coleta de papanicolau, a produção ambulatorial (30%), assim como os procedimentos clínicos (52%), as consultas básicas (33%) e as consultas odontológicas (36%). Recebeu o prêmio pela “Busca de Casos de Tuberculose durante a 1ª Campanha de 2017”, ultrapassando a meta estabelecida pelo Estado de SP e ganhou menção honrosa pelo trabalho “Compartilhando informações em saúde como instrumento de gestão”, no Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo. Realizou ainda a 1ª Conferência de Vigilância em Saúde, única cidade da região a reunir governo e sociedade para discutir o tema. O próximo desafio é zerar a fila de exames.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados