Prefeitura de Embu das Artes aposta em novo instituto para melhorar a saúde da cidade



Publicado em 20/10/2017

Desde o início do ano, quando assumiu o comando da prefeitura de Embu das Artes, o prefeito Ney Santos encontrou grandes desafios em todos os serviços municipais e começou a implementar uma série de mudanças priorizando áreas importantes do governo municipal, como a saúde, a educação e a assistência social, e promovendo diversas melhorias no atendimento, especialmente da população mais carente.

Assim como vários outros municípios brasileiros, Embu das Artes também carrega o desafio de oferecer serviços de saúde de qualidade para toda a sua população sem aumentar os gastos. Buscando melhorar a saúde de Embu das Artes, o prefeito, em parceria com o Secretário de Saúde José Alberto Tarifa, realizou um minucioso trabalho para identificar as principais queixas da população que começou com um levantamento feito a partir das denúncias e reclamações da ouvidoria. Parte da demanda de reclamações era por falta de medicamentos, mas a grande maioria era pela má qualidade no atendimento, sobretudo das recepções com grandes filas de espera e falta de acolhimento.

Veja Também: Mais Médicos: Participação de brasileiros cresce 44%

A saída foi substituir a empresa que até então administrava os serviços de saúde da cidade. De acordo com o prefeito Ney Santos, mudar a gestão da saúde atende a uma antiga reivindicação da população, que estava descontente com o atendimento prestado. Há 7 anos o Instituto Social Saúde Resgate à Vida não prestava contas à prefeitura e mostrava um grande descompromisso com a população. Os funcionários não tinham uniforme nem identificação, itens fundamentais de segurança quando falamos de saúde.

Segundo o prefeito, a nova empresa terá de executar o contrato como a Prefeitura pede. “Queremos médicos competentes, que tenham amor ao ser humano e prazer em lidar com as pessoas. Assim, queremos humanizar o serviço público, oferecendo tranquilidade à população durante todo o procedimento, incluindo a recepção, triagem, medicação e exames” – declarou Ney Santos em seu programa De Frente com Prefeito.

Instituto Edusa passa a administrar os principais serviços de saúde de Embu das Artes
Sob fiscalização direta da Secretaria de Saúde, em 1º de agosto de 2017, o Instituto EduSa - Educação e Saúde, uma Organização Social sem fins lucrativos, passou administrar os principais serviços de saúde do município de Embu das Artes: o Pronto-socorro Infantil e Pronto-socorro Central, a Maternidade, o Hospital Leito Irmã Anette e a maior Unidade de Pronto Atendimento do Brasil, a UPA Santo Eduardo. A seleção do instituto se deu através de concorrência pública e foi muito rígida.

O prefeito destacou o ganho no controle do atendimento e a humanização na prestação de serviços de saúde com a troca de administração. “Agora teremos maior gestão de responsabilidades em todos os procedimentos, com o plano de trabalho que está em prática desde o dia 1 de agosto. O desafio agora é garantir que a população tenha atendimento de qualidade durante todo o tempo e o governo vai fiscalizar todos os dias para que a prestação de serviços de utilidade pública aconteça de forma eficiente”, conta o prefeito.

Implementação de melhorias, sem aumento de gastos
Em pouco mais de dois meses de trabalho, a nova gestão implementou uma série de melhorias que já apresentam bons resultados:
• Mais segurança com identificação e uniformes novos para os funcionários;
• Implementação do controle de acesso;
• Melhorias na estrutura com a manutenção predial, reparos e pintura;
• Equipamentos médicos novos, incluindo um mamógrafo de última geração;
• Cursos de capacitação para os funcionários e otimização de processos;
• Novo cardápio para pacientes e funcionários com mais variedade e alimentos de qualidade;
• Contratação de novos médicos, enfermeiros e equipe de limpeza;
• Mais medicamentos disponíveis;
• Mais agilidade no atendimento com a diminuição da fila de espera que antes era de 4 horas e agora é de 40 minutos;
• Implantação do sistema de classificação de riscos para agilizar o atendimento de casos mais urgentes;
• Mais qualidade no atendimento;
• Tudo isso sem aumentar os gastos.

Ainda há muito trabalho pela frente, mas o prefeito Ney Santos se mostra otimista com o trabalho em conjunto do Secretário de Saúde José Alberto Tarifa e sua equipe com o Instituto Edusa e servidores da área da saúde; isso por que, com o mesmo valor que era gasto na gestão anterior foi possível dar mais qualidade no atendimento ao munícipe, além de implementar muitas melhorias só com a mudança da gestão.

A terceirização é uma tendência em gestão pública e o trabalho na área da saúde de Embu das Artes tem mostrado que é uma opção eficaz e quem já colhe os frutos desta nova gestão é a população mais necessitada que passa menos tempo na fila de consultas e exames, tem mais medicamentos à sua disposição e um atendimento humanizado.

Instituto Edusa realiza ações de conscientização
Desde que começou a atuar na área da saúde, o Instituto Edusa realiza ações de conscientização e promoção da saúde como Setembro Amarelo, Outubro Rosa, Novembro Azul e Combate à Dengue.
Entre as ações de destaque realizadas este mês pelo Instituto Edusa, podemos destacar a campanha em prol do Outubro Rosa e a parceria que levou as performances interativas “Um toque de humor”, realizadas pelos palhaços Will e Buguinho da “Cia 2 na Lona”.

De forma lúdica e descontraída, a dupla interagiu com os munícipes nos dias 18, 19 e 20 de outubro, fazendo a alegria de adultos e crianças que passavam por atendimento nos serviços de saúde de Embu das Artes que são gerenciados pelo Instituto Edusa.

A população aprova a mudança
O Sr. Antônio Bezerra de Freitas é morador de Embu das Artes há 30 anos, mas é a primeira vez que ele passou na UPA Santo Eduardo e aprovou o atendimento. “Eu sinceramente achei um atendimento muito especial, muito bom. (...) É uma atenção do pessoal, muito simpáticos, muito bom, sem dúvida.” Ele também conta que a cidade tem melhorado em todos os sentidos. “Tem melhorado muito ultimamente, como o Parque Rizzo, por exemplo. (...) Onde eu vou, sempre convido as pessoas para conhecer a melhor cidade do Brasil”.

A Iolita Gomes é Cabeleireira, moradora de Embu das Artes e conta que é sempre bem atendida no Pronto-Socorro Central. “Sempre passo aqui no PS Central, no Posto de Saúde [UBS] do Vista Alegre e do Pinheirinho. Nesses lugares eu posso dizer que melhorou muito... Eu tenho dois filhos especiais e eu dependo muito da prefeitura, de remédios... E graças a Deus eu sempre sou muito bem atendida... Principalmente aqui do pronto-socorro, por que eu já trouxe a minha mãe que é idosa e foi atendida como se fosse em um hospital particular.”

Entrevistas

Ney Santos, Prefeito de Embu das Artes

Quais as maiores dificuldades na área da saúde de Embu das Artes?
A insuficiência de recursos financeiros um dos maiores problemas não só em Embu das Artes, mas é um problema nacional. O subfinanciamento vem sendo apontado e discutido entre os municípios, estados e união já há bastante tempo. Saúde é um serviço bastante caro e extremamente complexo, que envolve um grande número de pessoas, equipamentos para que se possa prestar um bom serviço assistencial.

Temos uma nova Organização Social administrado os três principais hospitais de Embu das Artes. Como você avalia o trabalho que está sendo desenvolvido?
Toda mudança tem dificuldades, mas com essa nova Organização Social estamos tendo um ganho no controle do atendimento na qualidade desse atendimento, melhorou muito o tempo de espera do paciente e na humanização do atendimento ao paciente, sabemos que alguns ajustes ainda precisam ser feitos, mas o avanço é notado por toda a população.

Quais as principais metas deste governo para a saúde?
Qualificar e capacitar profissionais da área da saúde com ênfase na humanização
Melhorar a qualidade do atendimento nas unidades básicas e nos equipamentos de saúde.
Melhorar a gestão e a valorização profissional propiciando capacitação, formação e incentivos. Agilizar e qualificar o atendimento e eliminar, nos procedimentos que são de competência do município, as filas de espera por atendimento.

José Alberto Tarifa, Secretário de Saúde de Embu das Artes

O programa Fila Zero já atingiu sua meta?
O Programa Fila Zero é um programa inovador na saúde pública da região. Os pacientes são atendidos em uma clínica particular de excelente qualidade, nas especialidades onde os municípios mais têm dificuldade de conseguir oferta, através do SUS (Sistema Único de Saúde). O valor pago para a clínica, é muito menor do que o custo dessa mesma especialidade, quando é realizada pela administração pública direta. Em resumo, uma qualidade de serviço de excelência, com um custo muito baixo para os cofres públicos.
Nesse sentido ele já atingiu a meta, mas pretendemos eliminar as filas de espera para as especialidades, que são de responsabilidade do governo municipal. Desde o início do Programa, já atendemos mais de 10.000 pacientes com qualidade excelente. É em pouco tempo não teremos mais espera.

A terceirização é uma tendência em gestão pública. Por que ter uma Organização Social gerindo os três principais hospitais de Embu das Artes foi a melhor saída? Quais as vantagens e desafios de uma gestão mista na área da saúde?
Os contratos de gestão são hoje uma realidade em todo o Brasil. Há inúmeros trabalhos que comprovam a eficiência no modelo de contrato de gestão, com melhoria de qualidade e economia de recursos financeiros.
As vantagens são exatamente essas, a melhoria da qualidade do atendimento e a economia de recursos financeiros.
O principal desafio é a transição, durante a implantação, mas após essa fase, os resultados são percebidos por toda a população.

Como é feita a fiscalização? Como saber se a população aprova a nova gestão?
Temos na Prefeitura de Embu das Artes, um sistema de ouvidoria. Através desse sistema, a população consegue nos contatar e nos apresentar críticas, sugestões e elogios. Ela serve como um termômetro para a avaliação da qualidade dos serviços. Além disso, temos também os Conselhos de Saúde, que são muito atuantes no município e avaliam a qualidade dos serviços. As primeiras avaliações que temos da Organização Social que gerencia os Serviços de Urgência e Emergência municipais, são muito positivas. Mesmo estando ainda em período de transição de implantação temos aumento de elogios e diminuição de reclamações, tanto na ouvidoria quanto nos Conselhos.

Fabiana Massari, Diretora geral da UPA Santo Eduardo; do Hospital Leito e do Pronto-Socorro Central e Maternidade Municipal de Embu das Artes Pelo Instituto EDUSA

Quais foram as principais mudanças implementadas nos serviços de saúde que Instituto Edusa administra em Embu das Artes?
O contrato de gestão firmado com o município de Embu das Artes completa no dia 27 de outubro noventa dias, neste período o Instituto EduSa focou seus esforços em priorizar setores essenciais para que em nenhum momento os serviços ou os munícipes fossem prejudicados, portanto investimos na modernização de equipamentos como: Raio X e Mamógrafo; Locação de mais respiradores, monitores, eletrocardiogramas, cardioversores, sonares, cordiotocos etc; Manutenção de autoclaves, infraestrutura elétrica e luminotécnica; Pintura da fachada do PS Central; Alteração de novo cardápio para pacientes e funcionários; Instalação de painéis de senhas para a otimização de novos fluxos de atendimento; Contratação de mais colaboradores para as áreas administrativas, técnicas e operacionais; Implantação de uniformes e procedimentos internos; Avaliação e troca de diversos fornecedores e principalmente, a reforma da sala de medicação e o aumento de leitos da emergência do PS Central e Maternidade Municipal Alice Campos Machado. Sabemos que isso é só o começo, e que ainda há muito a se fazer, mas o Instituto EduSa, juntamente com a Prefeitura pretende continuar investindo para que estas e mais iniciativas possam ser ampliadas, garantindo a saúde e a qualidade dos serviços à população do município.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados