Planalto quer economizar R$ 6 bilhões por ano com pente-fino de aposentadoria por invalidez

O pente-fino, iniciado no ano passado, atinge quem recebe o auxílio-doença há mais de dois anos sem a realização de novas perícias

Publicado em 12/01/2017

A partir da publicação de uma nova medida provisória, o governo federal pretende economizar R$ 6 bilhões por ano com a revisão de benefícios sociais, que será retomado na próxima semana. O pente-fino, iniciado no ano passado, atinge quem recebe o auxílio-doença há mais de dois anos sem a realização de novas perícias, além dos beneficiários por mais de dois anos da aposentadoria por invalidez e que tenham idade inferior a 60 anos.
De acordo com o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame, a intenção é revisar a situação das pessoas que tinham motivação para receber o auxílio ou aposentadoria no momento da concessão, mas que, depois, “ficaram saudáveis e continuaram no benefício indevidamente”.

Veja Também: Prefeitos, vices e vereadores eleitos foram empossados no dia 1 de janeiro


— Quando uma pessoa recebe o benefício (de forma irregular), ela lesa duplamente o fundo de Previdência, porque recebe indevidamente e, no período do benefício, deixa de contribuir — afirmou Beltrame em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade. — É uma situação que lesa o conjunto dos contribuintes da Previdência e é obrigação do gestor zelar para que o benefício chegue na mão daquela pessoa que realmente necessita.Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados