Mil pacientes com câncer receberão fosfoetanolamina em Hospitais de São Paulo para comprovar eficácia do medicamento

Governador, Geraldo Alckimin autorizou uso de laboratórios do Estado para testes clínicos

Publicado em 30/11/2015

Segundo o secretário estadual da Saúde, David Uip, cinco hospitais da rede estadial de São Paulo realizarão testes cerca de mil pacientes com câncer para comprovar a eficácia da fosfoetanolamina sintética.
Os detalhes sobre o trabalho, que será encabeçado pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), foram apresentados após o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciar que ofereceria a rede hospitalar e os laboratórios do Estado para a realização de testes clínicos.
No começo de novembro, a Justiça paulista cassou centenas de liminares que obrigavam a Universidade de São Paulo (USP) a fornecer pílulas da droga a doentes.
A fosfoetanolamina não passou por esses testes em humanos, por isso não é considerada um remédio. Ela não tem registro na Anvisa e seus efeitos nos pacientes são desconhecidos.

Veja Também: CCPL Parque dos Camargos recebeu o evento “Novembro Azul”


Segundo o Palácio dos Bandeirantes, a discussão para estabelecer o protocolo dos estudos terá início na próxima semana. Finalizada esta etapa e com aprovação da Anvisa, o Estado começa os testes clínicos.
Autorização
O secretário informou que, paralelamente à elaboração dos padrões da pesquisa, será solicitada a autorização do responsável pela substância, o professor aposentado Gilberto Chierice, do Instituto de Química da USP em São Carlos, e da própria universidade, pois a droga é patenteada.
O número de pessoas que devem participar dos testes também já foi estabelecido, de acordo com Uip, mas os critérios de escolha ainda não foram definidos.
Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados