Homem é detido na investigação do atentado de Manchester; Estado Islâmico reivindica a ação



Publicado em 25/05/2017

A polícia britânica anunciou a detenção nesta terça-feira (23) em Manchester de um homem de 23 anos supostamente relacionado com o atentado que deixou 22 mortos nesta cidade do noroeste da Inglaterra. O Estado Islâmico reivindicou o ataque.
A explosão, que aconteceu logo após show da cantora americana Ariana Grande, deixou ainda 59 feridos, que recebem atendimento em oito hospitais. Doze crianças e adolescentes de até 16 anos estão as vítimas gravemente feridas, de acordo com o serviço de emergência britânico, citado pela Associated Press.
A premiê britânica, Theresa May, afirmou, nesta manhã, que a polícia acredita ter identificado o homem-bomba que detonou um artefato caseiro, mas ainda não foram divulgadas informações sobre o suspeito. Pouco depois da coletiva da premiê, o Estado Islâmico reivindicou a ação.
Veja Também: Crise no Governo Temer

Explosão na saída da Manchester Arena deixou 22 mortos e 59 feridos
Crianças que assistiram ao show da cantora Ariana Grande estão entre as vítimas
Homem-bomba morreu no ataque e suspeito de 23 anos foi detido
Estado Islâmico reivindicou o ataque A explosão aconteceu enquanto milhares – maioria de adolescentes - deixavam a arena onde a cantora americana havia realizado seu show na noite de segunda-feira (22).
Entre os mortos, foram identificadas duas estudantes: Saffie Rose Roussos, de 8 anos, e Georgina Callander, de 18 anos. Descrita por amigos como “uma superfã de Ariana Grande”, Georgina postou em sua conta no Instagram uma foto em que aparece junto com a cantora americana em 2015.
Até esta manhã, não havia informações de brasileiros entre os feridos ou mortos no ataque, segundo o Itamaraty. A polícia dá prosseguimento às investigações e pede para a população evitar a região da Manchester Arena. A Victoria Station ficará fechada por pelo menos 24 horas e o serviço de metrô pode ficar prejudicado no horário de pico. Nesta manhã, horário de Brasília, a polícia explodiu um material encontrado durante buscas realizadas em um distrito da cidade.
O ataque de Manchester é o mais grave ocorrido no Reino Unido desde julho de 2005, quando uma série de atentados causou a morte de 52 pessoas, entre eles quatro suicidas, e deixou 700 feridos no metrô e em um ônibus de Londres, segundo a France Presse.
Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados