Grupos protestam contra visita de José Serra à Argentina



Publicado em 25/05/2016

Um grupo de manifestantes formado por brasileiros e por integrantes do grupo Campora, que defende a política kichnerista, ocupou a frente da sede do Ministério das Relações Exteriores argentino no dia 23, para protestar contra a visita do chanceler brasileiro, José Serra, à Argentina.
A polícia federal argentina fez uma barreira em frente ao prédio e Serra acabou tendo que entrar pela porta dos fundos. Ele foi ao encontro da ministra das Relações Exteriores da Argentina, Susana Malcorra.
Munidos de apitos e bandeiras do Brasil, os manifestantes também carregavam cartazes com a foto de Serra, alterada na forma de uma caricatura, com dizeres “Procura-se José Serra. Chanceler impostor do Brasil. Golpista” - em uma referência ao fato de o ministro integrar os quadros do PSDB, partido que apoiou a abertura de processo de impeachment, que levou ao afastamento de Dilma Rousseff.



Veja Também: Onda de protestos mostra insatisfação contra o governo interino de Temer


Um dos temas mais polêmicos mencionados por Serra é a flexibilização do Mercosul, para permitir aos membros negociar acordos bilaterais com terceiros países. A ideia inicial dos criadores do bloco regional era seguir o modelo da União Europeia (UE), que tem um mercado sem fronteiras entre 28 países, uma mesma moeda (o euro) adotada por 19 de seus membros e uma política externa e econômica comum.Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados