Ex-diretor da Petrobrás é condenado a 12 anos de prisão

Eduardo Musa, Padilha, e João Rezende também foram condenados

Publicado em 01/02/2016

O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, Jorge Luiz Zelada foi condenado a 12 anos e 2 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
O juiz Sérgio Moro afirmou na sentença que “as provas [...] indicam que [Zelada] passou a dedicar-se à prática de crimes no exercício do cargo de Diretor da Petrobras, visando seu próprio enriquecimento ilícito e de terceiros, o que deve ser valorado negativamente a título de culpabilidade”.

Veja Também: Brasil vive pior contração desde crise da América Latina dos anos 1980, diz FMI

O ex-gerente da Petrobras Eduardo Costa Vaz Musa e os lobistas João Augusto Rezende Henriques e Hamylton Pinheiro Padilha Júnior também foram condenados. Musa pegou 11 anos e 8 meses de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Por causa do acordo de delação premiada, a pena foi reduzida para 10 anos de reclusão.
Já Hamylton Pinheiro Padilha Júnior foi condenado a 12 anos e 2 meses de reclusão por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Como Padilha é delator, a pena passa para 8 anos em regime aberto diferenciado. João Augusto Rezende Henriques foi condenado a 6 anos e 8 meses por corrupção passiva.Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados