Cyborg “detona” Amanda: “Usando meu nome para criar sua marca”

Atual campeã peso-pena do Ultimate, Cris Cyborg parece estar perdendo a paciência no que se refere à uma superluta contra Amanda Nunes

Publicado em 23/03/2018

Detentora do título peso-galo da organização. Tudo começou ainda no ano passado, quando a “Leoa” levantou a possibilidade de enfrentar a curitibana na divisão dos penas, em um duelo que, provavelmente, renderia ótimos números de PPV.
Cris, inicialmente, não se mostrou disposta a enfrentar uma compatriota, no entanto, foi mudando de opinião conforme a baiana seguiu comentando a respeito do possível confronto.
As conversas a respeito da superluta foram evoluindo, até que no último dia 3 de março, pelo UFC 222, Cris Cyborg nocauteou Yana Kunitskaya ainda no primeiro round, defendeu seu cinturão pela segunda vez consecutiva e, ainda no octógono, em entrevista pós-luta, desafiou Amanda para concretizar a superluta.

Veja Também: Ex-campeão do médios Anderson Silva, coloca a culpa nos suplementos

No evento em questão, Dana White, presidente da organização, reforçou o desejo de viabilizar o combate e declarou que a intenção era marcar a luta para o dia 12 de maio, no UFC 224, marcado para acontecer no Rio de Janeiro. Todavia, poucos dias depois, foi confirmado que Amanda Nunes defenderia seu título nos galos contra Raquel Pennington justamente no evento em solo carioca, o que “revoltou” Cyborg, que definiu o mês de julho como data limite para a realização da superluta, ou então, não dedicará mais seu “tempo” em tentar viabilizar o duelo.

Curta nossa Fanpage no Facebook


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados