Alckmin impõe sigilo de 25 anos nos documentos do Metrô de SP

A população só poderá saber as razões exatas dos atrasos em obras de linhas e estações após 25 anos

Publicado em 06/10/2015

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) impôs sigilo por 25 anos 157 documentos (Que podem contem milhares de páginas) do transporte público metropolitano do Estado de São Paulo, incluindo trens do Metrô e da CPTM e os ônibus intermunicipais da EMTU.
Devido ao carimbo de ultrassecreto no material, a população só poderá saber as razões exatas dos atrasos em obras de linhas e estações, 25 anos após a elaboração de relatórios sobre os problemas.

Veja Também: Bancários entram em greve nesta terça-feira (6); Saiba como pagar as contas
Quase todas as obras do governo Alckmin estão atrasadas. A promessa de deixar a rede de metrô com 100 km, até 2014, feita no mandato passado, só deve ser atingida no final desta nova gestão –atualmente há só 78 km.
O carimbo de ultrassecreto se refere ao grau máximo de sigilo previsto na Lei de Acesso à Informação, que entrou em vigor em 2012 e permite a qualquer cidadão requisitar documentos do setor público.


Publicidade


Contato

Telefone
(11) 98983-6042

Endereço
Edifício Beta Trade
Rua Caldas Novas, 50, Sala 175,
Bethaville I - SP, CEP 06404-301.


©2014 2018 - Jornal NC. Todos os direitos reservados